logo

» Pesquisa sobre a saúde do servidor judiciário é prorrogada até 7 de dezembro

Publicado em: 27 de novembro de 2018



Os servidores que ainda não participaram da Pesquisa de Saúde do Trabalho no Judiciário, terão a chance de responder ao questionário online até dia 7 de dezembro. Com o tema “Sofrimento e adoecimento no trabalho do judiciário e MPU”, a pesquisa que, inicialmente, iria até o dia 20 de novembro, foi prorrogada para que mais servidores possam participar do estudo, que tem como objetivo determinar as causas do adoecimento dos trabalhadores, que tem se tornado cada vez mais frequentes, principalmente por transtornos mentais ligados à depressão e ao stress. O questionário pode ser respondido neste link, acessível por qualquer computador, tablet ou celular.

Clique aqui para responder a pesquisa.

A pesquisa é promovida pela Fenajud (Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados) e pela Fenajufe (Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União), em parceria com os sindicatos de base filiados de todo Brasil, como o Sindicato dos Funcionários do Judiciário do Estado do Pará (SINDJU-PA). Coordenado pelo Laboratório de Psicodinâmica e Clínica do Trabalho da Universidade de Brasília (UnB), o estudo possibilitará a construção de uma base nacional de dados que dê suporte e formação aos sindicatos, a fim de capacitá-los na ação conjunta para elaboração e disputa de propostas na área da saúde junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O preenchimento do questionário que dura apenas 20 minutos é importantíssimo para levantar dados e informações cruciais para o estudo. O servidor responderá a perguntas como ‘sou reconhecido pelo meu trabalho?’ e ‘eu me sinto cansado com o meu trabalho?’, em uma escala de 1 a 5. As respostas serão enviadas automaticamente para um banco de dados na Universidade de Brasília garantindo sigilo absoluto.  A ideia é que as respostas esclareceram os fatores que impactam de maneira positiva e negativa a saúde do trabalhador e também esclareçam um perfil sócio-demográfico da categoria como renda, idade, tempo de serviço, gênero, doenças que geraram afastamentos e tipos de tarefas desenvolvidas.

Após a análise dos dados e estatísticas sobre os principais fatores responsáveis pelo adoecimento dos servidores será possível criar estratégias e políticas para tentar melhorar o processo de trabalho, dar visibilidade às condições laborais e melhorar a qualidade de vida dos servidores atuais e do futuro. Clique aqui e participe! Sua contribuição é muito importante para a categoria!


Compartilhar:


  • Endereço:

    Rua Desembargador Ignácio Guilhon, n.º 85, 1º andar, Campina, Belém/PA. CEP 66015-350.

  • Entre em contato:

    renovasindju@gmail.com

    Telefone: (91) 3038-6503

  • Todos Direitos reservados | SINDJU-PA