logo

» Ministro Fachin autoriza extração de dados de celular apreendido pela PF na Operação Patmos

Publicado em: 8 de agosto de 2017



O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a Polícia Federal a realizar os procedimentos necessários à extração de dados do aparelho de telefone celular aprendido na posse de João Baptista Lima Filho, no curso da Operação Patmos, um desdobramento da Lava-Jato.

A decisão foi tomada nos autos da Ação Cautelar (AC) 4328, que tramita apensada ao Inquérito (INQ 4483) no qual o procurador-geral da República apresentou denúncia contra o presidente da República e o ex-deputado federal Rocha Loures, processo que recentemente teve pedido de autorização para prosseguimento negado pela Câmara dos Deputados.

A PF diz que o Instituto de Criminalística pretende realizar procedimento especial para extração dos dados, mas que precisa de autorização específica do ministro, uma vez que a técnica a ser utilizada pode ocasionar a perda de dados do celular apreendido. O ministro deferiu a realização de todos os procedimentos necessários à extração dos dados.

MB/EH
 

Fonte:Supremo Tribunal Federal


Compartilhar:


  • Endereço:

    Rua Desembargador Ignácio Guilhon, n.º 85, 1º andar, Campina, Belém/PA. CEP 66015-350.

  • Entre em contato:

    renovasindju@gmail.com

    contato@sindju.org.br

    Telefone: (91) 3038-6503

    whatsapp: (91) 98408-6554

  • Todos Direitos reservados | SINDJU-PA